PT
Escolher idioma
AED
Moeda

Danube Group demonstra preocupação com o estagnamento iminente dos preços de arrendamento no Emirado

Danube Group demonstra preocupação com o estagnamento iminente dos preços de arrendamento no Emirado

Danube Group demonstra preocupação com o estagnamento iminente das rendas no emirado

Um dos maiores construtores de propriedades do Dubai acredita que a estagnação de rendas tem como objetivo ajudar inquilinos e não senhorios.

Em abril de 2021, a DLD ( Dubai Lands Department) anunciou um congelamento iminente nos preços de arrendamento para os próximos 3 anos.

A agência do governo ficou ainda por clarificar o quão longe este congelamento irá e que áreas/propriedades serão afetadas. Com estas notícias, o pânico vai-se espalhando entre senhorios no Emirado.

O Danube Group acredita o crescimento do arrendamento deverá ser mantido entre os limites do mercado e que, intervenções neste processo, como é o caso deste congelamento, só deverão ocorrer no caso da situação ficar fora de controlo e ameçar os inquilinos.

O mercado de arrendamento no Dubai já se encontra sujeito a um número especicífico de regras, incluíndo um limite máximo de crescimento introduzido em 2005-206, bem como um limite no que diz respeito a renegociações, este último introduzido em 2013.

Durante estes anos, o setor esteve severamente desiquilibrado em termos de oferta e procura. Com o crescimento da economia do emirado a situar-se nos 14-16% por ano, tudo isto levou a mudanças bruscas nos custos de arrendamento.

O crescimento anual das taxas situou-se nos 20-40%, forçando mesmo as famílias com bons rendimentos a procurarem propriedades no mercado mais barato. Nesse período não existia um mercado amplo para propriedades freehold (propriedades que podem ser compradas de forma perpétua por estrangeiros). A única opção era arrendar ou obter direitos de propriedade.

No entanto, desde 2016 a situação alterou-se e a oferta começou a superar a procura, retirando aos senhorios a sua principal alavanca para aumentar os preços. Em 2018-2019, estávamos próximos de um excesso de oferta, agravado ainda mais pela pandemia em 2020.

Tudo isto acabou por levar a movimentos incontroláveis no que diz respeito ao preço dos arrendamentos, sendo preciso chegar a 2021 para a situação começar a demonstrar sinais de estabilização. Isto deveu-se muito em parte ao à grande afluência de investidores e compradores estrangeiros.

Considerando tudo isto, a Danube concluiu que a introdução de um congelamento de preços nesta fase não trará o desejado equilíbrio ao mercado, acabando por beneficiar apenas os senhorios.

Esta situação é confirmada pelas notícias recentes de que muitos senhorios já renegociaram contratos com inquilinos, forçando-os a pagar rendas mais elevadas e conseguindo assim o melhor preço possível para o congelamento previsto nos próximos três anos.

Assim, a recuperação geral na procura no emirado será atingida com uma oferta de arrendamento extremamente dispendiosa, afastando compradores do mercado.

Partilhar
Leia também